quinta-feira, 6 de abril de 2017

ENTRE FALSAS VOZES




Se a preguiça te pede:
 
- “Descansa!”, responde-lhe com algum acréscimo de esforço no trabalho que espera por teu concurso.
o
Se a vaidade te afirma:

-“Ninguém existe maior que tu!”, retribui com a humildade, reconhecendo que não passamos de meros servidores da vida, entre os nossos irmãos de luta.
o
Se o orgulho te diz:

- “Não cedas!”, aprende a esquecer-se, auxiliando sempre.
o
Se o ciúme te segreda aos ouvidos:

- “A posse é tua!”, guarda silencio em tua alma e procura entender que o amor e o bem são bênçãos do Céu, extensivas a todos.
o
Se o egoísmo te aconselha:

- “Retém!”, abre as tuas mãos e distribui a bondade com os que te cercam.
o
Se a revolta te assevera:

- “Reage e reivindica os teus direitos!”, aguarda a Justiça Divina, trabalhando e servindo com mais abnegação.
o
Se a maldade te sugere:

-“Vinga-te!”, considera que mais vale amparar constantemente o companheiro, quanto temos sido auxiliados por Jesus, a fim de que o amor fulgure em nossas vidas.
o
Os falsos profetas vivem nos recessos de nosso próprio ser.
o
Surgem, cada dia, invariáveis, na forma da intriga ou da maledicência, da leviandade ou da indisciplina, induzindo-nos acerrar o coração contra a consciência.
o
Se aceitamos Jesus em nosso roteiro, ouçamos o que nos diz o seu ensinamento e apliquemo-nos a pratica de Suas lições Sublimes.
o
Olvidemos as insinuações da ignorância e da treva, da crueldade e da má fé, que nos enrijecem o sentimento e, de coração unido à Vontade do Mestre, vendo a vida por seus olhos e ouvindo os nossos irmãos, através de seus ouvidos, estaremos realmente habituados à posição de interpretes do seu Infinito Amor, em qualquer parte.
***********************
Emmanuel 
Chico Xavier  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário.