quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Pérolas de Deus



Certo casal de hebreus tinha dois filhos jovens e fortes que eram a esperança de sua velhice. Dois filhos seguidores da Lei, amantes de suas responsabilidades, obedientes aos seus pais. O velho pai sentia no coração o orgulho por estes filhos jovens e fortes que sempre estavam ao seu lado, em todos os momentos de suas vidas.

Certo dia, o velho pai precisou viajar para demorar alguns dias e, ao despedir-se da família, pediu à sua mulher que cuidasse bem de seus filhos, pois que sua alegria, ao retornar, seria encontrá-los jovens, fortes e felizes.

Três dias depois da partida do velho pai, um acidente ceifa a vida dos dois jovens rapazes, deixando uma profunda dor em sua pode mãe, que não compreendendo os mistérios da vida, apenas confiava em Deus e que este mesmo Deus tinha um motivo muito justo para levar seus filhos, mas...
 Como relatar o caso ao velho pai? Seria deveras doloroso para o pobre homem chegar à sua casa e encontrar a má nova da morte de seus dois filhos.

Dali a mais três dias retorna o pobre homem de sua longa viagem cansado, mas feliz e a primeira coisa pela qual pergunta é pelos filhos, ao que sua esposa responde:

- Meu bom homem, nossos filhos estão melhor do que podíamos esperar, mas antes de lhe falar deles, preciso resolver um problema sério!

- Que problema sério seria este mulher?

- Durante a tua viagem, esteve por estas bandas um mercador rico e poderoso que me deixou duas pérolas de subido valor para que tomasse conta delas até o seu retorno...

- Sim, e então?

- É que as pérolas são belíssimas! São duas jóias jamais vistas por estas bandas e eu estou encantada com elas e tenho medo que, quando ele voltar, vou ter de devolver as duas pérolas. Quero teu conselho sobre isto!

- Mas, minha mulher! Não é direito! As pérolas não são nossas! Se as recebestes para cuidar, tomar conta por um tempo, é justo entregar ao seu legítimo dono assim que ele as reclamar para si... Onde estão tais pérolas raras? Deixa-me vê-las e apreciá-las também antes de sua devolução ao legítimo senhor!?

- Pois bem meu esposo querido! As pérolas são nossos dois filhos e o Senhor a quem me refiro, já veio reclamá-las...

Dos olhos do pobre homem rolaram duas lágrimas, quais pérolas de dor; no entanto, o homem compreendeu tudo e abraçou a mulher, pensando em como Deus lhe tinha sido bondoso:
 durante anos permitiu que eles cuidassem de suas jóias e também lhe havia dado uma esposa, não apenas para cuidar de seu lar, mas que tinha uma profunda sabedoria de vida!
**************
Expressão Espírita - Perda de Pessoas Amadas...
Cláudio Luciano

Um comentário:

Obrigada pelo comentário.