terça-feira, 3 de janeiro de 2017

NÃO TE ESQUEÇAS DOS OUTROS



Ninguém deve ser esquecido da nossa compreensão. O talhe da nossa vida

tem muito a ver com a vida dos outros. Se queremos ajudar, não faltará oportunidade de

servir em todos os caminhos que temos a percorrer.

Se já formaste um lar, eis aí importante campo na tua jornada de aprimoramento.

Não foi por acaso que te achas agregado a uma família. Podes fazer tudo para uma

boa convivência. Faze a tua parte, ajudando a quem ainda não compreendeu os objetivos de

um lar, a despertar entendimentos ante todas as situações que porventura surgirem. Cuida de

ti, mas não te esqueças dos que te acompanham. Lembra-te de Deus e de Cristo, em todos

os teus infortúnios que, se o fizeres com fé, não te faltará assistência espiritual no exercício

do entendimento. A omissão ante os deveres junto aos companheiros de jornada é falta grave

perante a nossa própria consciência. Se amas a ti mesmo, não desprezes teus amigos nem

te recuses a ajudar, pelos meios possíveis, os teus inimigos. Todos somos irmãos, ligados

uns aos outros pela consciência universal. Respiramos a mesma atmosfera doada pelo Criador.

Quem olvida o próprio irmão, sente-se só no desenhar da vida. Ordena as

tuas ideias e passa a pensar. Quantas mãos trabalharam para te oferecer melhor campo para

tua evolução. E, certamente, muitos trabalharam doentes, cheios de problemas, todos ou

muitos dos quais não conheces, como também estes não te conhecem. São frutos do trabalho

na engenhosa missão das almas que vivem na Terra, ligadas por fios invisíveis, mas que

resistem ao tempo e ao espaço, ordenadas e sustentadas por Deus.

Confere os teus valores, sem esquecer os tesouros dos outros. Tudo o que

vive em harmonia se ajunta por lei da afinidade, que é a mesma lei do Amor. Os fios de uma

roupa, dispersos, não podem formar um agasalho. Os tijolos das paredes, se não obedecerem

à disciplina que lhes dá o pedreiro, não ofertam a bênção da casa. As células do corpo, organizadas,

é que nos favorecem a oportunidade sagrada da reencarnação. Daí podes tirar inúmeros

exemplos do valor dos conjuntos desta lei maravilhosa das atrações dos iguais. Nós,

sendo espíritos, é que vamos desobedecer essa lei universal do Criador? Espírito nenhum

evolui sozinho. Havemos de nos agrupar, traçando experiências como permutas de valores

eternos, surgindo, assim, a fraternidade onde nasce a felicidade espiritual e o céu dentro das

almas.

Como esquecer os semelhantes que nos ajudam a viver, como esquecer as

plantas que restauram a nossa saúde física e espiritual? E os animais? Todos os reinos abaixo

dos homens e acima deles se interligam por leis apropriadas, que quase sempre escapam aos

olhos dos que vivem na carne. Se já descobriste que não podes viver só, faze alguma coisa

em favor dos que te seguem, que eles vão te ajudar. Ou já te ajudam, sem perceberes, a

conhecer a origem da assistência que recebes.

Não te descuides destas verdades, que elas te ajudarão na conquista de ti

mesmo. E, se persistires com interesse de melhorar, com algum tempo serás médico de ti

mesmo, operando e desobstruindo os canais da tua mente, para que os pensamentos de Deus

se confundam com os teus, na grande tarefa de servir, por amor àqueles que vivem contigo,

pisando a Terra.
*****************************
Lancellin
João Nunes Maia





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário.