sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

MONUMENTOS VIVOS DA FÉ



Amar sem exigir compensação.

Colaborar para o bem nos lugares onde se nos afigure solidamente instalado.

Aguardar sempre o melhor, ainda mesmo nas piores situações.

Compreender os cooperadores das tarefas em que estejamos, quando se afastam de nós, doando-lhes tranquilidade, com as nossas expressões de simpatia e entendimento, a fim de que se sintam livres de quaisquer compromissos.
 
Sofrer e chorar, quando as provações da existência a isso nos induzam, mas prosseguir trabalhando e servindo sempre.
 
Desculpar ofensas, com a certeza de que os erros dos outros poderiam ser nossos.

Não nos queixamos de ninguém.

Respeitar a liberdade alheia.

Abençoar e auxiliar, sem exigências, a todos aqueles que não nos aceitem os princípios e nem pensem por nossa cabeça.

Repetir indefinidamente, esta ou aquela prestação de serviço, com inteiro esquecimento de nossos próprios interesses.

Sabemos que o progresso da ciência, na atualidade da Terra, levanta máquinas e realizações admiráveis que assombram a vida comunitária, mas não podemos esquecer que a fé constrói prodígios, na área dos sentimentos, prodígios que não compramos em supermercados e nem podemos pedir ao mais eficiente computador. 
**************************
Emmanuel
Chico Xavier  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário.