domingo, 23 de março de 2014

REFLEXÕES



De quando em quando, a fim de que você não se desvie de seus propósitos de ordem superior, convém que efetue uma pausa para refletir que:

- a Verdade, por mais obstáculos encontre para se impor, sempre acaba triunfando sobre toda a mentira;

- o culto ao prazer que, não raro, tanto lhe custa à saúde e à idoneidade, é um instante tão fugaz, que, definitivamente, não vale a pena;

- a injustiça praticada sob qualquer pretexto será um peso que, através do remorso, você haverá de carregar, pela vida inteira;

- a decisão equivocada, tomada em prejuízo de alguém, tão-só renderá tristeza e desencanto cada vez mais crescentes na alma;

- o poder do qual você pode se prevalecer para oprimir e conseguir o que deseja no campo das ambições pessoais, com o correr dos dias, o lançará no ostracismo;

- diante de tudo quanto você desconhece no Universo, o muito que possa conhecer lhe faz saber apenas um pouco mais do que o homem que sequer ainda aprendeu a assinar o próprio nome;

- a pouco e pouco, o que você supunha reter consigo, sem que, efetivamente, lhe pertencesse, escapará por entre os dedos das próprias mãos;

- sem que nada possa fazer, assistirá à sua imagem física a se desfazer diante do espelho em que você, tantas vezes, cultivou a sua inútil vaidade;

- e, por fim, se abeirará da morte, talvez em condição de maior indigência do que todos os indigentes que, do alto de seu orgulho, você fez questão de ignorar.
************************
 Maria Máximo 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário.